Apesar da Carina Rissi contar com uma legião de leitores por todo o Brasil, até então eu só havia lido um único livro dela (chamado Procura-se um marido, leia a resenha do mesmo aqui). Quando anunciaram o lançamento de No Mundo da Luna, tanto eu quanto muitas outras pessoas ficaram ansiosas especulando sobre o que poderia ser tratar o mais novo romance de Carina. O livro é justamente como seu título, ele fala nada mais nada menos do que sobre o mundo de Luna, uma mulher que, muito ironicamente, me pareceu viver no mundo da lua. 

A vida de Luna está de cabeça para baixo. Frustrada por ter se formado na faculdade de Jornalismo e não trabalhar de fato como jornalista, seu chefe parece fazer questão de nunca lembrar de seu nome, seu carro não ajuda muito ao viver na oficina e para completar, seu namorado ainda a traiu com a vizinha. Quando a revista na qual trabalha está passando por umas mudanças, ela aceita trabalhar na seção do horóscopo mesmo sem saber como isso realmente funciona. O que ela não esperava é que isso poderia descarretar em uma série de novos e inesperados acontecimentos... 

Preciso começar dizendo que Luna é uma personagem difícil de tragar. Apesar de doce e totalmente sentimental, a autora não conseguiu transmitir a imagem de uma mulher forte. Primeiro, Luna deixa transparecer suas inseguranças durante quase todo o livro. Segundo, suas inseguranças acaba resultando em ações imaturas que iam me fazendo cada mais desgostar da personagem, cujo nome é adorável. 

Por outro lado, temos Dante. Um dos únicos - e provavelmente o de maior destaque - que agem racionalmente no livro. Ele é o chefe de Luna e na minha opinião, o melhor personagem também. O que me fez gostar dele não foi somente pela autora ter criado um personagem que você vê e pensa: uou, ele é incrível!, mas também porque Dante é o mais humano de toda a história. É quem mais se aproxima da realidade. 

A história é cheia - cheia - de altos e baixos. Quando tudo parece estar bem, algo acontece e perturba a paz. O problema mesmo é que os baixos duram muito mais que os altos - fazendo com que os momentos preferidos durassem por muito pouco tempo. Uma das consequências foi que isso acabou caindo na linha do previsível e tornou o livro um tanto quanto dramático. 

O modo com que as coisas se desenrolaram no final me lembrou muito Procura-se um marido. No caso de No Mundo da Luna, as coisas tiveram maior coerência, mas continuo achando que o desenrolar final de tudo é sempre sendo muito brusco ou radical demais, que acaba sendo um salto fora do que o livro vinha proporcionando durante toda a leitura. 

Infelizmente, o livro, apesar de mencionar e ser uma parte importante da historia, pouco destacou a cultura cigana - coisa que eu esperava que a autora fizesse. Seria muito interessante e inovador ver um livro jovem apresentando aos seus leitores uma cultura que quase nunca é mencionada no Brasil. No fim, a cultura cigana, além de ter sido pouco mencionada, acabou soando um pouco estereotipada. Esses fatores, quando somados, me fizeram atribuir um livro uma nota baixa.

No entanto, a narrativa de Carina Rissi é, como sempre, divertida, jovem, fácil de se ler e que carrega consigo um humor que costuma estar sempre presente em seus livros. Em No Mundo da Luna não é diferente. As partes cômicas estão no ponto e para os fãs de YA (Young Adult), a autora também não poupou partes mais quentes. 

No Mundo da Luna é um livro de Carina Rissi que carrega a mesma fórmula dos já lançados pela autora: romance e humor. Os fãs da autora e do chick-lit "de raiz" vão gostar! 

Título: No Mundo da Luna
Autor(a): Carina Rissi
Número de páginas: 476
Editora: Verus
Nota do Como Devorar Livros: 2/5

2 Comentários

  1. Oii!

    Eu li faz pouco tempo esse livro da autora e fiquei com pé atrás por algumas questões. Amo todos os livros dela, sendo que já li todos e estava ansiosa por mais essa obra, mas achei que a história poderia ter sido mais explorada. Também concordo sobre a cultura cigana ser mais comentada no livro (deveria ser).

    Gosto de todos os livros anteriores da autora, mas penso que esse poderia ter sido um pouco melhor.

    beijos

    http://mundo-restrito.blogspot.com.br
    @rs_juliete

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato! A história poderia ser mais explorada. Acho que criei expectativas demais que acabaram não sendo atingidas.

      Obrigada pelo comentário! :)

      Excluir