Resenha: O lado feio do amor - Colleen Hoover

Colleen Hoover é um dos nomes mais mencionados quando o assunto é Young Adult. Mas pasmem: eu nunca havia lido nada da autora, muito menos um livro do gênero YA que seguisse a linha de Hoover. No entanto, para tudo tem a sua primeira vez, né? Pelo menos, é o que diz o ditado. Quando O lado feio do amor foi lançado, esperei pelos comentários para decidir entre ler ou não. Com tantos comentários positivos, acabei cedendo. E que bom que o fiz. O livro me prendeu de tal forma que comecei em uma tarde e terminei no dia seguinte! 
Quando Tate Collins se muda para o apartamento de seu irmão, Corbin, a fim de se dedicar ao mestrado em enfermagem, não imaginava conhecer o lado feio do amor. Um relacionamento onde companheirismo e cumplicidade não são prioridades. E o sexo parece ser o único objetivo. Mas Miles Archer, piloto de avião, vizinho e melhor amigo de Corbin, sabe ser persuasivo... Apesar da armadura emocional que usa para esconder um passado de dor. O que Miles e Tate sentem não é amor à primeira vista, mas uma atração incontrolável. Em pouco tempo não conseguem mais resistir e se entregam ao desejo. O rapaz impõe duas regras: sem perguntas sobre o passado e sem esperanças para o futuro. Será um relacionamento casual. Eles têm a sintonia perfeita. Tate prometeu não se apaixonar. Mas vai descobrir que nenhum regra é capaz de controlar o amor e o desejo. 
Tenho muitas ressalvas com relação a esse livro, desde o modo com que Tate é tratada (na grande maioria das vezes, como um objeto descartável), que me deixava mais com raiva do que desconfortável, ao drama pra lá de mexicano de Miles. Não sei se isso é um elemento presente na literatura Young Adult, mas não me agradou nenhum pouco. No entanto, enquanto planejava esta resenha, me perguntei inúmeras vezes se deveria levar esses fatores em consideração na avaliação do livro. Afinal, O lado feio do amor, apesar dos pesares, havia cumprido o seu dever: entreter. E a todo momento, eu me via torcendo para que Tate fosse tratada como merecia e que Miles deixasse o seu drama de lado. Então, não adianta, o livro me envolveu. 

A narrativa do livro, além de envolvente - como já mencionei -, é direta e os capítulos variam entre o ponto de vista de Miles e Tate. Enquanto os de Tate são narrados no presente, o de Miles mostra o passado do personagem em uma estrutura diferente do resto do livro e que ao meu ver, ajuda a aproximar ainda mais o leitor. 

Gostei muito dos personagens secundários. Cap, que trabalhava no edifício de Corbin, e o próprio Corbin, cuja história poderia ser um pouco mais desenvolvida, pois a única coisa que se pode assumir do personagem é seu caráter mulherengo e protetor. O casal principal tem química. Muita química. O que acabou me fazendo enfrentar um verdadeiro dilema: torcer para que os dois fiquem juntos ou para que Tate arranje coisa melhor? 
O amor nem sempre é bonito, Tate. Às vezes você passa o tempo inteiro desejando que um dia ele mude. Que melhore. E aí, antes que perceba, você já voltou para a estaca zero e perdeu o seu coração em algum lugar no meio do caminho. 
Não se trata de um romance lindo, desses que a maioria está acostumado a ver por aí. Pelo contrário, como o próprio título denuncia: é um lado feio do amor. Ao mesmo tempo em que para muitos isso pode ser algo ruim, eu achei interessante ler uma história cujo intuito não é mostrar somente o lado bonito e comumente abordado do amor, afinal, não é só disso que ele sobrevive, né? 

Título: O lado feio do amor
Autor(a): Colleen Hoover
Número de páginas: 336
Editora: Galera Record
Nota do Como Devorar Livros: 4/5

Share:

1 pessoas devoraram

  1. Ola,
    Parabéns pela resenha,Colleen Hoover com certeza é uma boa escritora,mas O lado feio do amor foi um pouco decepcionante para mim,eu fiquei com muitas expectativas mas quando mais eu lia menos gostava dos personagens e da historia.
    Bjos

    http://namorandolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir