Resenha: Número zero - Umberto Eco


Umberto Eco era somente um nome familiar para mim. Já tinha ouvido falar de alguns de seus trabalhos, mas nunca havia parado para ler um. Quando soube de seu mais recente lançamento, Número zero, fiquei bastante curiosa por tratar de um tema bem interessante: jornalismo. Ou melhor, sobre o mau jornalismo, como muitos jornais especificaram. 

O livro conta a história de uma redação imaginária de um jornal que mostra como não se deve fazer jornalismo. Seu objetivo é chantagear, difamar e prestar serviços duvidosos a seu editor. Em meio a tudo isso, há espaço para investigações, teorias conspiratórias e até mesmo um romance inesperado. 

Apesar do tema ter me despertado bastante interesse, o livro não me fisgou, não era tão envolvente quanto esperava. A narrativa é objetiva, mas em muitos momentos, me vi arrastando a leitura - principalmente nas partes em que Braggadocio, um dos jornalistas, começa a explicar várias teorias da conspiração. É interessante, a presença do personagem é de suma importância para a história, mas essas partes são tão frequentes que o leitor pode se sentir cansado muito facilmente.

Vivemos na mentira e, se você sabe que lhe estão mentido, precisa viver desconfiado. 

A história se passa em Milão e o autor é bem detalhista ao descrever a cidade, despertando um interesse no leitor em querer conhecê-la - e eu realmente adoro quando escritores fazem isso. O livro conta com diálogos inteligentes, despertando questões que devem ser discutidas, além de abordar momentos bem marcantes da história da Itália, como os escândalos de corrupção e uma investigação chamada de "Mãos limpas". 

Senhores, estamos fazendo jornalismo, não literatura. 

Não é somente ficção e isso não é muito difícil de ser notado. No entanto, acredito que  eu ainda não tenho a maturidade necessária para ler Número zero e retirar todas as críticas, os sarcasmos, as menções e as cutucadas que o livro oferece. Trata-se de um livro intrigante e perfeito para os interessados não só em jornalismo, mas também no rumo do mesmo. 

Umberto Eco conseguiu escrever um livro que independentemente de quando ou por quem seja lido, continuará fazendo todo o sentido. Número zero é o retrato do jornalismo atual. 


Título: Número zero
Autor: Umberto Eco
Número de páginas: 207
Editora: Record
Nota do Como Devorar Livros: 2/5

Share:

22 pessoas devoraram

  1. Olá, primeira vez aqui no blog :) Meu sonho é fazer jornalismo, nunca tinha lido nada sobre esse livro e me pareceu bastante interessante, beijos!

    http://meusdespropositos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você pretende cursar jornalismo, esse é um livro que você te recomendo muito a ler! :)

      Excluir
  2. Olá Rebecca,
    Acho jornalismo uma profissão e tanto ♥
    Sempre quis ler algo do Umberto, mas uma amiga tentou ler O Nome da Rosa e não funcionou de jeito nenhum. Quando esse livro foi lançado já comprei, mas me falta coragem para ler.
    Vou ver se leio nos próximos meses.
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bruna! O Nome da Rosa é um livro que requere um pouco de paciência. Nunca li, mas meu professor de história sempre enfatizou isso em aula. O filme é bom e a história é bem interessante! Leia logo! hehehe

      Excluir
  3. Oi Rebecca, em primeiro lugar, quero agradecer tua visita ao meu blog, também estou te seguindo e curti a página do facebook, gostei muito do blog e o layout é fofo *-* ... Sobre tua resenha, também não li nada o Ecco, embora sempre ouça falar (tenho o livro "O Cemitério de Praga", comecei a leitura e embora tenha adorado, parei pq é realmente mais pesada, pretendo voltar a ler em breve). Vi esse livro na livraria e fiquei louca pra comprar, mas resolvi esperar um pouco mais, acredito que seja exelente para quem gosta e acompanha o estilo do autor, se não, como tu disse, pode se tornar mais cansativo. Uma pena que tenha dado noa 2/5 , mas acho que entendo o pq. bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mônica! Muito obrigada pela visita!
      Como você faz Letras, acho que seria bem legal ler algo do Umberto Eco, eu o considero um autor muito importante na literatura contemporânea. Número Zero é uma opção ;D

      Excluir
  4. Oi Rebeca!
    Li um livro do Umberto Eco há alguns anos (Cemitério de Praga) e aconteceu a mesma coisa que com você: o tema muito interessante, mas o livro não me cativou. Quando a record lançou "Número Zero" fiquei tentada a ler, mas decidi esperar pelas resenhas para não passar pela mesma situação de novo. Pelo jeito é o que teria acontecido, né?
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mariana!
      Você não é a primeira que comenta sobre Cemitério de Praga aqui. Não conhecia esse livro, mas quem sabe Número Zero seja melhor para você, se você gostar de jornalismo. :D

      Excluir
  5. Oi Rebeca, tudo bem?

    Seu blog está lindo e também gostei da sua sinceridade na resenha. Sinceramente jornalismo não é muito interessante para mim e pelo jeitão do livro acho que vou deixar passar a dica...
    Parabens pelo blog

    Beijokas

    Alice

    http://naprateleiradealice.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. nunca tinha ouvido falar dele... quem sabe eu dê uma chance a ele? apenas para experimentar hahah xoxo
    http://olivroemquehabito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi, Rebecca! Tudo bem? Eu sempre vejo a capa desse livro por aí, mas não sabia do que se tratava. Como pretendo ser Jornalista, super me interessei pela obra. Algo me diz que vou gostar de "Número Zero"! :) Adorei a resenha!

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tony! Se você quer se tornar um jornalista, Número Zero é um must read. Certeza que você irá gostar!

      Excluir
  8. É uma pena que o livro não tenha agradado, principalmente porque a premissa parece ser mesmo interessante. Fiquei curiosa mas acho que a sua análise do livro foi bem interessante, portanto fiquei com receio de ler e perder tempo.

    Beijos,
    Bia

    www.nasuaestanteblog.blogspot.com | @NaSuaEstante_

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Bem, essa foi a minha opinião, quem sabe você encontre pessoas que gostaram. Coloque na balança e avalie se será perda de tempo ou não. ;D

      Excluir
  9. Olá,
    Não conhecia esse livro, mas só de ler sua resenha eu perdi o interesse pela história, sinceramente, não é pra mim.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma pena, Inês. Mas obrigada pela visita! :)

      Excluir
  10. Também conhecia o autor mas nunca peguei para ler algum livro dele, foi ótimo saber sobre essa obra. Beijos ^.^

    Vanessa | http://closetdelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá Rebeca,

    Estava procurando uma resenha sobre o livro do Eco e acabei em seu blog. Muito bom!
    Mas me permita uma sugestão. Humberto Eco, não é leitura fácil. Já li quase todos os livros dele.
    Por mais incrível que possa parecer, não li O nome da Rosa.
    Mas li: O Pêndulo de Fucault, A Ilha do Dia Anterior, Baldolino e o Cemitério de Praga.
    E, adorei-os todos!!
    O próprio Eco, em entrevista, cansa de dizer que O Nome da Rosa, seu romance mais famoso, acaba por encobrir os demais. Por esse motivo, ele considera que deveria ser seu último e não seu primeiro livro.
    Mas, assim como no restaurante é oportuno saber qual o prato que o cozinheiro mais gosta de fazer, saber a preferência do autor também tem lá suas compensações!!
    Então, minha sugestão para você para os demais frequentadores do blog, que ainda não estão familiarizados com a obra de Eco é - leiam o Pêndulo de Fucault. Mas o façam com tempo, é necessário se despir de preconceitos e mergulhar na trama. Como já disse, não é leitura fácil.
    Para Eco e muitos críticos literários O Pêndulo serviu de base(para dizer o mínimo) para o livro do Dan Brown - O Código da Vinci. Este último, bacana mas, para quem gosta de ler, é leitura fácil.

    Se começar e não engrenar... Não insista. Tente de nove daqui a alguns meses.
    Espero que você e todos mais comecem a entender e gostar (já que para gostar é preciso entender) de Eco.

    Gostou, Engrena a segunda e acelera! Parte para ler Baldolino, que tem uma das narrativa mais interessantes que já li. E, não para!!! Engrena a terceira. A quarta...

    Outra sugestão é o Mestre Argentino Jose Luiz Borges, mas isso já é outra história!!!!
    Abrcs,
    Eduardo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OPS!!!! Jorge Luiz Borges e nâo Jose!!!

      Excluir