Joana e Maurício, de Igraínne Marques, é um livro que foi amor a primeira vista. Quando me deparei com o livro no Facebook, suas citações compartilhadas me deixaram extremamente curiosa. Ao final da leitura, me senti encantada pela história e tocada pelos personagens. 

Joana e Maurício pertencem a diferentes classes sociais. A única coisa que os aproxima e os torna iguais é a idolatria ao poema, motivo pelo qual começam a trocar cartas entre si até se tornarem dependentes da palavra escrita para conseguirem viver. Suas cartas são o espelho de seus corações, são seus questionamentos, descontentamentos, dores, causados por amor ou não, transformados em poema. 

O livro é todo escrito em cartas e isso trouxe um ar ainda mais encantador a história. Afinal, o leitor depende do que Joana e Maurício querem passar para o papel - suas angústias acumuladas, perguntas sem resposta, pensamentos - para juntar as peças do quebra-cabeça. Quando digo que é um quebra-cabeça, é porque realmente é um - daqueles com mais de quinhentas peças em que é preciso muita atenção para montar e descobrir a figura final. Não estranhe se ficar com um ponto de interrogação aqui e ali, isso é um reflexo da complexidade dos personagens, tão humanos, que compreendê-los está longe de ser uma necessidade. 

Joana e Maurício é um livro que requer muita atenção. Embora sua leitura seja rápida, não é fácil. As cartas trocadas pelos personagens são poéticas, metafóricas, por vezes contraditórias, o que exige do leitor uma atenção, talvez, maior do que a esperada. É preciso saber ler as entrelinhas, o que torna a história ainda mais linda. Nem tudo está ao alcance do leitor. 

Liberte-me, Joana. A prisão das palavras é a pior cela que há nesse mundo. Não ter voz é não ter chão. 

Ao meu ver, o romance entre Joana e Maurício estava fadado a dar errado desde o início, mas a persistência dos personagens é mais uma prova do quão humanos eles são - e ser humano significa que suas ações estão sempre propensas a interferências sentimentais - e de que o amor pode ser tão intenso a ponto de se tornar devastador. 

No livro, embora seja mencionado uma guerra, não fica esclarecido o período em que a história se passa. Isso não foi algo que me incomodou, muito pelo contrário, só intensifica o fato de que o mais importante não é o mundo exterior, mas o mundo que Joana e Maurício criaram para eles através de suas cartas, um mundo cujo único acesso é através da palavra escrita. 

Seguimos nossas vidas, Sra. Poole. Algumas coisas só não são para acontecer. O destino jamais precisou de motivos. 

É incrível como a autora conseguiu escrever com tamanha delicadeza um romance tão intenso como o de Joana e Maurício. Personagens bem construídos, com suas particularidades em que o leitor possivelmente se verá refletido. Gostei muito de Joana e Maurício, talvez até mais de Maurício do que de Joana. 

Joana e Maurício é um livro que tem tanto para oferecer que uma leitura não é suficiente. Isso o torna tão amplo que acredito que possa ser lido por todos, independente da idade, mas estando ciente de que será um livro que te deixará intrigado, comovido e com vontade de escrever uma carta para os próprios personagens com o mesmo tom poético que as deles. 

Eu me disfarço de poeta para poder escrever o que jamais pude burlar, Joana.  A poesia é a genialidade do grito surdo. E eu estou surdo de tanto implorar pela sua resposta. Fuja comigo. 

Não irei me cansar de tecer elogios a Joana e Maurício. Um livro tão único e encantador que como diz em sua contra-capa: há ambiguidade demais para ser só mais um romance. 

Gostaria de agradecer a autora por ter aceitado a parceria com o blog e cedido seu livro para resenha. Muito obrigada, Igraínne! 

Título: Joana e Maurício
Autor(a): Igraínne Marques
Número de páginas: 144
Editora: Buriti
Nota do Como Devorar Livros: 5/5

19 Comentários

  1. "A única coisa que os aproxima e os torna iguais é a idolatria ao poema, [...]." OHHHH! Amei. A capa é linda e parece ser uma história muito bonita também! Adorei a resenha.

    Beijos!
    http://postandotrechos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo elogio! A história é linda sim, assim como a capa! :D

      Excluir
  2. aameeeeeeei a capa! tão cute mds! *o* eu amo esses livros feitos só de cartas, é tão "fora do comum" adorei o post! pretendo ler esse livro, e logo ahaha
    xoxo
    http://olivroemquehabito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim e logo, tenho certeza que você irá adorar! XD

      Excluir
  3. Oi, Rebecca! Tudo bem? Nossa, estou impressionado o quanto meu conto se parece com esse livro! :O Mas enfim, adorei a premissa do livro e fiquei interessado para ler a obra! :) Parabéns pela resenha!

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aww *-* Menino, vamos conversar! Adoro conhecer autores, ainda mais quando escrevem de forma parecida. É incrível saber que tem gente (como a gente) por aí. :D

      Excluir
    2. Oi, Tony! Fiquei curiosa para ler seu conto!

      Excluir
  4. Olá, Rebecca!
    Deve ser uma leitura bem interessante, pois os historiadores conseguem saber sobre relacionamentos famosos somente através da analise de cartas. É o caso de D. Pedro I e sua amante.
    Beijos!
    SUA ESTANTE
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é uma leitura muito interessante! Realmente recomendo. :)

      Excluir
  5. Uau, adorei a resenha! Parece ser um livro bem intenso e profundo, fiquei bastante interessada.
    Beijos.

    madrugadadeleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você descreveu muito bem! É um livro bem intenso e profundo. Só faltou falar que é poético também! hehe :D

      Excluir
  6. Obrigada pela resenha, querida! Você foi uma fofa e amei tudo o que você disse! Sua análise deixou o meu dia mais lindo e cintilante! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awww! Fico muito feliz que o livro tenha tornado o seu dia mais bonito. Sou eu quem agradeço pela confiança em me enviar o livro para resenha. Muito obrigada mesmo! <3

      Excluir
  7. Adoro esses títulos com nome de casais, sempre são livros que me deixam bastante intrigada! Sua resenha foi tão belamente escrita que é impossível não sentir vontade de ler esse livro! Parabéns por conseguir passar tantas informações e sentimentos nesse post <3

    Beijos,
    Bia.

    www.nasuaestanteblog.blogspot.com | @NaSuaEstante_

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo elogio! Fiquei muito contente com o seu comentário! Também adoro títulos com nome de casais, são tão encantadores <3

      Excluir
  8. Oi Rebecca!
    Não conhecia o livro ainda, mas apesar dos seus elogios não fiquei com vontade de ler porque romance não é um gênero que eu curto muito.
    Livros epistolares podem funcionar bem ou serem desastrosos, mas pelo jeito esse funcionou.
    Sucesso para a Igraínne.
    Beijos,
    alemdacontracapa.bogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uou, primeira pessoa que vejo que não gosta de romances! :O

      Excluir
  9. Oii Rebecca

    Que resenha linda! Não conhecia o livro e nem a autora, mas fiquei super curiosa para conhecer depois da sua resenha, parece tão profundo e poético, e além disso a questão de serem somentes cartas me deixou curiosa, é diferente e original. Que bom que vc gostou

    Beijokas

    Alice

    naprateleiradealice.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alice!
      Muito obrigada pelo comentário! O livro é lindo sim, eu nunca irei me cansar de recomendá-lo! :)

      Excluir