Uou, isso que é título! E foi justamente esse título que me deixou extremamente curiosa para ler o livro. Já mencionei aqui no blog o quanto títulos longos ou diferentes me intrigam. Síndrome Psíquica Grave, o livro de estreia de Alice Thompson, é um desses. Quando recebi o livro, não sabia muito sobre a história, exceto a parte de que se tratava de um chick-lit que a própria Meg Cabot havia adorado. A verdade é que o livro me surpreendeu muito positivamente. 

Leigh está em seu primeiro ano na faculdade de psicologia. Mesmo se tratando de seu primeiro ano, ela precisa lidar com alguns probleminhas como: a) se o seu namoro com Andrew se manterá vivo durante todos os anos de faculdade, b) começar a pensar em seu projeto para a graduação, c) suportar os estudantes competitivos de psicologia, d) e fazer de tudo para não enlouqeucer. 

Síndrome Psíquica Grave é um livro que te ganha pela comédia. É muito fácil se divertir com os pensamentos de Leigh e suas atitudes, que por vezes age certo e por outras, não poderia agir mais errado. Leigh tem somente dezoito anos, atribuindo ao livro um caráter muito jovem que me agradou bastante e uma narrativa muito divertida. Falando em diversão, todos os personagens são carismáticos. Desde os pais de Leigh até a sua pior inimiga. Talvez você não goste de um outro, mas é incrível como todos juntos são essenciais para a história. 

A cada início de capítulo, há um conceito relacionado a psicologia que definirá os acontecimentos. Achei isso um máximo porque mesmo tendo tido aulas de psicologia há algum tempo atrás, eu não ouvi falar nem de metade dos termos mencionados no livro. São conceitos muito interessantes e que por estarem indiretamente ligados a história, se tornam ainda mais legais. A autora, Alice Thompson, escreveu este livro em seu último ano da faculdade. Agora adivinha qual faculdade ela prestou! Isso mesmo, psicologia. Leigh relata tantas vezes o seu dia a dia, suas tarefas e até o modo de pensar de um estudante de psicologia, que é muito claro como a própria autora se inseriu dentro da história. 

Não sei dizer ao certo se o foco da história é ou não é o romance. Me pareceu que se trata muito mais de Leigh e suas relações, sejam elas amorosas ou não. O romance do livro poderia ser melhor trabalhado. A consequência disso foi uma correria ao final da história para explicar alguns pontos, já que os mesmos não haviam mencionados ou melhor aprofundados no início. E a própria Leigh parece se perder no meio disso tudo. Eu provavelmente teria dado cinco estrelas ao livro se fosse por este detalhe, que bem ou mal, acabou me gerando uma pequena decepção. Era para ser uma parte ainda mais incrível do livro e pum!, ele acaba. 

E olhem essa capa! Difícil não querer ler, não é? A Galera Record está de parabéns pelo trabalho que super se encaixou com a história do livro. Vou repetir: super! 

Síndrome Psíquica Grave é um livro muito fácil de se ler e devorar. Como a própria Meg Cabot disse, dificilmente você irá querer parar. 

Título: Síndrome Psíquica Grave
Autor(a): Alice Thompson
Número de páginas: 332
Editora: Galera Record
Nota do Como Devorar Livros: 4/5

4 Comentários

  1. Oi flor,
    Então primeiro ponto que me chamou muita a atenção a Meg Cabot elogiou, perai deve ser bom então...ahaha digo que esse título me assustou, ele é meio estranho e vendo assim de primeira eu não diria que o livro se trata de um chick lit como parece ser. Mas ao ler sua resenha achei a história bem interessante e acho que vou querer conferir sim.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Raquel!
      Pois é, só o fato da Meg Cabot ter elogiado nos deixa com vontade de ler, né? O título pode ser estranho já que está ligado com a psicologia, mas acabou me atraindo! Espero que goste! :D

      Excluir
  2. Que capa linda é essa????? :O
    Adorei tudo o que você colocou na resenha! O livro com certeza já está na minha lista de leitura obrigatória. Acho que a autora teve uma certa criatividade ao criar o livro, misturando um pouco de sua vida junto. Obrigada pela dica, anotada!
    Beijos,

    http://our-constellations.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir