Resenha: Reboot - Amy Tintera


Se tem uma coisa pela qual sou fascinada na literatura, é a literatura distópica. Estou sempre procurando me manter informada sobre os livros distópicos que estão sendo lançados por aqui e ainda pretendo ler os mais clássicos. Quando li a sinopse de Reboot, livro de estreia de Amy Tintera, estava tão claro para mim que se tratava de uma distopia com todo o potencial para me deixar no estado de "preciso ler mais". Não errei nessa aposta. E por não tê-la errado, que aposto em Reboot como a mais nova distopia do momento. 

Um vírus dizimou parte da população e os que sobreviveram, ainda lutam contra a proliferação do mesmo e são obrigados a lidar com uma grande divisão social - o lado rico e as favelas. Neste contexto, aqueles que morrem podem acabar voltando a vida, reinicializando depois de alguns minutos como um reboot - que podemos chamar de uma nova espécie. Os minutos no quais os reboots passaram mortos definem suas chances de sobreviver e o quão fortes podem se tornar. Wren é uma 178, o que a torna a mais forte da CRAH, uma corporação que "cuida" dos reboots. Lá, eles são treinados para combates que terão de enfrentar quando forem enviados para realizar missões nas favelas ou no rico. Quando uma rodada de novos reboots chegam à CRAH, não passava pela cabeça de Wren treinar um 22. Ela estava acostumada a treinar os números mais promissores, mas por algum motivo, ela acaba cedendo ao desafio de treinar um número tão baixo como Callum 22. O que ela não esperava é que seu pupilo fosse contra as regras da corporação e que questionasse tanto a ponto de tornar a reboot mais perfeita na rebelde. 

Assim que comecei a leitura, senti que dificilmente me decepcionaria com a história. Desde o primeiro capítulo, me vi envolvida pelo mundo dos reboots. Narrada em primeira pessoa por Wren, é muito fácil se ver fisgado e levado pela narrativa da mesma, de forma com que não acumulei nenhuma duvida com relação ao contexto da história. 

Tratando-se de uma distopia, é compreensível compará-la a muitas outras que enfeitam prateleiras de livrarias. No entanto, vi em Reboot um potencial inovador. O contexto político presente em distopias não foi tão trabalhado neste primeiro livro. A explicação parece óbvia para mim: a autora preferiu desenvolver a causa, para depois chegar ao efeito. Este, que possivelmente só será trabalhado no próximo livro. Neste primeiro, o leitor é apresentado a todo o universo e conflitos que envolvem o mundo dos reboots, os personagens principais e suas síndromes também são muito bem aprofundados.

Apesar dos pesares, por mais que eu tentasse, foi difícil não me ver presa ao romance. Porque sim, há romance. É um romance tão doce e jovem que me vi contando as páginas para o próximo momento do casal. Mas não pense que o romance é inútil. Pelo contrário, é justamente o romance que move todos os acontecimentos da história e se engana quem pensa que desta forma a história cairá na linha do clichê. 

Enquanto lia o livro, imaginava o filme se passando pela minha cabeça. Assim que terminei, fiquei sabendo que a FOX já comprou os direitos do livro e muito em breve (espero eu), teremos Reboot tomando conta das salas de cinema e eu mal posso esperar. Como disse anteriormente, a história é muito promissora e eu gostaria de contar com um elenco muitíssimo talentoso para dar vida aos personagens, especialmente Wren 178 e Callum 22. 

O livro chegou recentemente ao Brasil e não tenho noção da previsão de lançamento do segundo volume. Só posso torcer para que seja ainda esse ano! 

Reboot é uma distopia juvenil e encantadora, dessas que você vai começar e não vai querer parar. 

Título: Reboot
Autor(a): Amy Tintera
Número de páginas: 350
Editora: Galera Record
Nota do Como Devorar Livros: 5/5

Share:

7 pessoas devoraram

  1. Olá! Desde que vi esse livro sendo lançado nos Estados Unidos fiquei com vontade de ler, mas ficava enrolando para comprar, agora que chegou ao Brasil finalmente vou poder conhecer essa história melhor!

    http://www.whoisllara.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lara! Leia sim, tenho certeza que você não irá se arrepender! :D

      Excluir
  2. Oi tudo bom?
    Ai eu preciso, PRECISO desse livro. Só o hype dele na gringa me anima

    Adorei a resenha

    Beijos

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todo mundo precisa ler este livro!! Obrigada :D

      Excluir
  3. Oi, tudo bom?
    Eu nunca tinha ouvido falar desse livro, nem mesmo tinha visto nas livrarias. Mas você o resenhou com tanto carinho e a história parece que te fisgou tanto que eu fiquei com vontade de ler. Parece ser ótimo.
    Beijos, lendocomabianca.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bianca! Esse livro acabou de ser lançado aqui no Brasil, então não sei se já foi distribuído por todo o país. É ótimo sim! :D

      Excluir
  4. Oi querida,
    Tudo bom sou sua seguidora e também blogueira do Leitura Kriativa. Hoje queria fazer um convite para você. Lancei meu primeiro livro ano passado chamado Vingança Mortal, uma história suspense policial ambientada no interior do RS. Então queria te convidar a conhecer um pouquinho mais da história na minha página e se puder curtir minha página no face: https://www.facebook.com/escritoraraquelmachado
    Além disso estou com parcerias com blogs abertas se você tiver interesse me manda um e-mail que eu te explico direitinho como estou fazendo: raquel.machado2014@yahoo.com.br
    Obrigada desde já pela atenção e desculpe pelo incomodo.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    leiturakriativa.blogspot.com.br/p/vinganca-mortal.html

    ResponderExcluir