Resenha: A extraordinária viagem do faquir que ficou preso em um armário Ikea - Romain Puértolas
























"No fundo, creio que a Terra é circular,
Por uma única razão...
Depois de dar a volta nesse mundão
Tudo o que se quer é voltar para o lar." Orelsan

Uou! Título comprido, não? Foi justamente isso que me chamou a atenção. Adoro livros com títulos grandes e criativos. Aposto que você também pensou: Faquir? Armário Ikea? O que é tudo isso? Ou talvez tenha sido a parte "best seller na França". Já é comum (até mais do que comum) vermos livros com a típica frase "best seller do The New York Times", então, quando vejo que o livro foi best seller em qualquer outro lugar do planeta, já fico toda animada e curiosa para ler. 

A imagem de um faquir está ligada a meditação, treinamento e magia. No entanto, o faquir Ajatashatru Ahvaka Singh (pronuncie como preferir) está mais ligado as artimanhas, truques e trapaças. Foi assim que o indiano conseguiu enganar sua vila inteira para lhe pagar uma viagem até a Europa, onde poderia comprar, com uma nota de cem euros impressa de um só lado, uma cama de pregos para faquir da marca sueca Ikea. Devido aos imprevistos do destino, Ajatashatru Ahvaka acaba ficando preso em um dos armários da filial pariense da Ikea. E pior, o armário acaba sendo despachado para outro país. E depois outro, e outro. 

A viagem do faquir não necessita de passaporte. Se baseia somente no ato de virar a página. França, Inglaterra, Espanha, Itália, Líbia (que nem da Europa é!). Um verdadeiro mochilão pela Europa em apenas 255 páginas. Mais do que isso, é uma história envolvente em todos os sentidos da palavra. As aventuras - pois, para alguém que fica preso em um armário (que nem de Nárnia é) e acaba sendo despachado para outro país, só posso chamar assim - do faquir são divertidíssimas. Todas repletas de situações engraçadas, confusões e desentendimentos. O tipo de aventura em que você se questiona se é possível o personagem estar mais encrencado e acurralado do que já está. Sempre com uma pitadinha de comédia. 

O livro trata de forma aberta e confortável a questão da livre imigração na Europa e dos imigrantes ilegais. Este último, que nunca parei para pensar muito ou me importar. No entanto, o livro conseguiu me mostrar uma nova concepção. Não somente a concepção da nação, como também a do próprio imigrante. Muitas perguntas começaram a pipocar em minha cabeça. O autor soube tratar do assunto com uma leveza tão grande (e bela), que merece todos os elogios por sua obra. 

Se tivesse de definir A extraordinária viagem do faquir que ficou em preso em um armário Ikea em uma única palavra, esta seria: criativo. O estreante francês Romain Puértolas soube carregar perfeitamente o leitor para dentro de sua história, uma verdadeira viagem que tem todos os motivos para ser chamada de extraordinária. 

Título: A extraordinária viagem do faquir que ficou preso em um armário Ikea
Autor: Romain Puértolas
Número de páginas: 255
Editora: Record
Nota do Como Devorar Livros: 5/5

Share:

3 pessoas devoraram

  1. Oi, Rebecca! Estou muitíssimo curiosa pelo livro, espero gostar bastante. O título é longo mesmo, né? Confesso que assim você, eles me chamam bastante atenção <3

    Beijão

    ResponderExcluir
  2. Olá Rebecca, me interessei pelo título e pela resenha... ah eu quero esse livro ! rs

    Parabéns pelo blog está uma graça =D

    bjs

    ResponderExcluir
  3. quando vi o nome desse titulo pela primeira vez, também precisei pesquisar sobre faquir e ikea para compreender o que era tudo isso. o título é grande demais, mas tanto ele como a capa chamam muito a atenção!!
    parece ser um livro ótimo, que, apesar de trazer uma lição de moral, é divertido!
    estou curiosa para ler ele, e pretendo ler logo! *-*

    ResponderExcluir