A menina que colecionava borboletas é o segundo livro de crônicas e contos de Bruna Vieira, uma das blogueiras mais influentes da atualidade (e brasileira!). Quem leu a minha resenha do primeiro livro desta autora (logo quando criei o blog), sabe que não gostei muito do li. Desta vez, procurei não criar muitas expectativas e não consegui empurrar a leitura para o futuro, tive que ler agora. A boa da vez é que não me decepcionei nem um pouquinho. 

Atendendo a todos os meus pedidos, a autora parece estar se libertando do número quinze, adquirindo uma escrita até mais madura, diferente do que vemos em seu primeiro livro de crônicas, o Depois dos Quinze, que é voltado para um público bem pré-adolescente. Como acompanho o blog e os textos da autora, ver este lado maduro se refletindo em seus contos é algo ótimo, um dos motivos que me fez gostar do livro. Ainda sim, o livro ainda é bem adolescente. Não recomendaria para alguém na faixa dos vinte para cima. 

O livro conta com textos muito bons e outros que não gostei muito. No entanto, em sua maioria, bem escritos e que realizam a difícil tarefa de colocar os sentimentos para fora. Mas Rebecca, é clichê? Depende. Uns são muito clichês, enquanto outros fogem deste termo. Em A menina que colecionava borboletas, encontramos de tudo, não só textos de amor, como também sobre sonhos, independência, os comuns questionamentos que surgem com o amadurecimento, etc. Consigo assemelhar o livro com um diálogo, entre o leitor e a autora, que conta todos os detalhes de sua vida, o que se passa em sua mente, como se ambos se conhecessem há séculos. 

A capa por si só já chama bastante atenção. Por dentro, o livro consegue ser ainda mais lindo (Gutenberg arrasando!), contando com belíssimas páginas ilustradas. 

Não diria que o livro poderia ser melhor, pois ele está exatamente no ponto e se dirige muito bem ao seu público. Talvez muitas meninas se identifiquem com os textos e decidam por classificar o livro como obra-prima, embora eu não me enquadre neste grupo. 

A leitura é leve, tranquila, com uma linguagem bem jovem (isso inclui palavrões, que considerei extremamente desnecessários). Por ser bem curtinho (tanto o livro quanto as crônicas), dá para ler em pouquíssimos dias. Até acho que poderia ser um pouco mais longo, como o primeiro. É um ótimo livro para ler nas férias ou quando se está de bobeira, simplesmente sentar, deitar e ler. Se for em dia de chuva, melhor ainda. 

Título: A menina que colecionava borboletas
Autor(a): Bruna Vieira
Número de páginas: 152
Editora: Gutenberg
Nota do Como Devorar Livros: 4/5

3 Comentários

  1. Olá, tudo bem? Te indiquei para uma TAG, espero que goste.
    http://memoriasdeumaleitoraa.blogspot.com.br/2014/02/tag-4x4-16-livros-4-categorias.html

    ResponderExcluir
  2. Olá Becca,

    Curti muito sua resenha e mais ainda sua sinceridade, achei bem bacana... Bom realmente ja tenho vinte e poucos então não vai rolar rsrsrsr mais mesmo assim valeu!!

    Seguindo aqui.. Bjos

    http://paraisodasideas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Que bom que gostou das minhas ilustrações estampando tanto a capa quanto o miolo dos livros, Rebeca!
    ♥,
    Malena Flores.

    ResponderExcluir