Título: Após o anoitecer
Autor: Haruki Murakami
Número de páginas: 202
Editora: Alfagara
Nota: 4/5 

Mais uma livro de Murakami para minha coleção e obviamente, ele já se tornou de um de meus escritores favoritos. Fazia um tempo que eu tinha vontade de ler Após o anoitecer e só de escutar o título, me sentia atraída. Trata-se de um livro curto, com pouco mais de duzentas páginas e com uma narrativa que flui de forma tão rápida e perfeita, que nem se percebe a aproximação de mais um final vago do autor. 

Apesar de conter diversos personagens de caráter forte, a história foca nas irmãs Mari e Eri. Mari, a mais nova, que decide passar a madrugada fora de casa. Eri, que enquanto isso, não acorda há dois meses. 

A partir deste laço, inicia-se uma série de encontros, reencontros e desencontros nas madrugadas gélidas e assombrosas de Tóquio, em que proibições são proibidas e não há restrições até que o primeiro trem do dia parta. Somos apresentados a outros personagens, que vivem conflitos internos tão intensos quanto o das irmãs. 

Takahashi, que conhecera Mari e tivera uma queda por Eri há alguns anos, decide abandonar o grupo musical no qual faz parte para se dedicar ao curso de Direito. Acaba reencontrando a mais nova das irmãs por conscidência, enquanto a mesma lia um livro em um bar. 

Kaoru, dona de um motel em que uma prostituta chinesa acaba de ser espancada e amiga de Takahashi, que recomenda Mari, fluente em chinês, para conversar com a garota que sofrera agressão. Com raiva, ela acaba se envolvendo com a poderosa máfia chinesa. 

Como disse anteriormente, a narrativa flui rapidamente e ela, nada mais é do que um simples ponto de vista. Comum nos livros de Murakami, o leitor nunca sabe aonde os acontecimentos levarão os personagens, tampouco qual a ligação existente entre eles. Esta característica segura o suspense e a curiosidade de quem está lendo. 

O que mais gostei mesmo foi como tudo se desenvolveu em questão de horas, conforme a madrugada se tornava mais obscura, coisa que o autor deixou bem claro. 

Dos livros que li de Murakami até agora, este é meu quarto e até então, meu favorito. 

2 Comentários

  1. Ele é chinês? Nunca li histórias que se passassem na China '-'
    Legal e bem leve sua resenha, fiquei com curiosidade de ler o autor!
    Abs.

    http://umratodebiblioteca.blogspot.com

    ResponderExcluir