Resenha: A menina que roubava livros - Markus Zusak

Título: A menina que roubava livros
Autor: Markus Zusak 
Número de páginas: 480
Editora: Intrínseca
Nota do Como Devorar Livros: 4/5

A Morte já presenciou muitas histórias, mas a menina que roubava livros, Liesel Meminger, atraiu sua atração. Em uma Alemanha nazista, a menina de apenas 10 anos é enviada para a cidade de Molching nos arredores de Munique com seu irmão. Este, morre durante a viagem. Quando é enterrado, o coveiro deixa um livro cair na neve. Este é o primeiro de muitos livros roubados. Quando chega a Molching para viver com seus pais adotivos, seu mundo muda. Ela tem pesadelos constantes, aprende o alfabeto, ganha um melhor amigo, nutre uma sede insaciável por livros e dá de cara com a Morte três vezes. 

"Dizem que a guerra é a melhor amiga da morte, mas devo oferecer-lhe um ponto de vista diferente a esse respeito. Para mim, a guerra é como aquele novo chefe que espera o impossível. Olha por cima do ombro da gente e repete sem parar a mesma coisa: "apronte logo isso, apronte logo isso." E aí a gente aumenta o trabalho. Faz o que tem que ser feito. Mas o chefe não agradece. Pede mais."

A menina que roubava livros estava na minha lista de livros para ler fazia um tempinho e não me decepcionei. O livro merece todo o reconhecimento que tem. 

O fator que mais contribuiu para que eu gostasse do livro foi que a história se passa na Alemanha nazista, durante a Segunda Guerra Mundial. É interessante ver o outro lado da moeda. Enquanto o país crescia, o livro nos mostra os alemães vivendo em um estado bem próximo a miséria. A própria personagem principal, Liesel, foi adotada em troca de dinheiro. 

Outro fator que me fez adorar o livro: a Morte é a narradora! A narrativa é adorável, contando com pontos de vista da narradora. Gostei do modo com que a história foi contada e separada. Não houve pressa em contar tudo de uma vez e deixar as coisas pela metade. 

Os personagens chamaram bastante a minha atenção, especialmente Rudy. Todos recebem, pelo menos, quinze minutos de fama nas páginas do livro. Uns não tão bem explorados quanto os outros, mas de todas as formas, cada um tem o seu destaque. 

Nunca parei para pensar no que as palavras poderiam significar em um mundo com guerra, em uma Alemanha nazista. Mas esse livro me fez pensar sobre isso. As palavras tem uma magnitude quase que inacreditável e isso apenas se comprovou durante minha leitura de A menina que roubava livros. Liesel tinha sede de livros e palavras, ao ponto de que suas palavras tranquilizaram muitos e acima de tudo, a salvaram. 

É um livro adorável e tocante em muitas partes. Uma narrativa tranquila e arrisco em dizer que até considero divertida. Recomendo a todos, especialmente aos interessados na história de uma menina que roubava livros na época em que estes eram jogados na fogueira. 

Share:

8 pessoas devoraram

  1. Sou apaixonada por esse livro!
    O que me despertou o interesse nele foi o mesmo que em você: o contexto histórico. Sempre tive uma quedinha pela Alemanha Nazista e o livro nos faz sentir essa época em nossas próprias peles, acho incrível.
    Beijinhos.

    http://livroscidadefantasma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi estou doida para ler es livro, a te mandei um selinho!
    acesse:http://nicolyrosa.blogspot.com.br/2013/03/selinho.html

    ResponderExcluir
  3. Já li esse livro a alguns anos e simplesmente adorei. Me emocionei muito com a leitura. ótima resenha!

    Te indiquei um selo lá no meu blog, depois passa lá!
    beijos

    http://www.marianaesuaestante.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi quero muito ler esse livro!!!!
    por favor comenta nesse post:
    http://resenhasteen.blogspot.com.br/2013/03/ossos.html#comment-form
    Bjs me segue eu sigo de volta é so deixar o link.

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto muito desse livro! É ótimo!
    Adorei o blog! Seguindo, claro!
    Beijos
    http://verbosdiversos.blogspot.com.br/
    http://www.facebook.com/verbosdiversos

    ResponderExcluir
  6. Esse livro foi uma leitura mágica para mim. Eu realmente me envolvi muito com todos os personagens, suas histórias e dores. Achei a Morte uma narradora muito bem-humorada, como se ela fosse até mais humana que os próprios humanos...

    Ah, em algum lugar do meu blog tem a resenha que eu fiz desse livro. Só não sei se consigo achar! kkkkk ^_^

    Bjo

    Nerito
    http://www.oguardiaodehistorias.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Adorei a resenha! O livro passou para a minha lista de próximas leituras.
    Beijos.

    vivianpitanca.blogspot.com

    sucessoparaseublog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Meus amigos quase me matam toda vez que o assunto é esse livro porque nao li ainda. Eu quero, mas sei lá, não está nas minhas prioridades. Obvio que se sobrar tempo (sonho) eu leio, mas até lá... Mas sua resenha é muito boa!

    escolhasliterarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir